quarta-feira, 31 de maio de 2017

Deficiente visual, universitária de Santos tem canal no Youtube

Deficiente visual desde que nasceu, Mariana Romano, de 20 anos, não aceita rótulos e muito menos limitações. A jovem de Santos, estudante do curso de Jornalismo, tem um canal no YouTube desde 2012, mas há três criou a tag Cegosfera, que fala sobre o mundo de quem não enxerga.

"A princípio a ideia era falar apenas sobre o mundo nerd, cover, games, desenhos e coisas relacionadas ao tema, mas depois que entrei para a  faculdade percebi que posso ajudar quem passa pela mesma situação que a minha".

Mari Romano, como é conhecida no ambiente virtual, continua falando sobre os temas que gosta, mas aproveita o espaço para mostrar as dificuldades de acessibilidade, não só na cidade onde mora, mas também em situações cotidianas, como jogar vídeo game e frequentar baladas.

Acesse aqui o canal no Youtube da Mari Romano

"Tem games que infelizmente eu não consigo jogar. Existem os áudios games, mas esse tipo de mercado precisa investir mais nisso. Recentemente tive uma experiência negativa com um jogo, e aí querendo ou não, a gente fica chateada", desabafa.

A youtuber divide seu tempo entre as aulas de inglês, o Lar das Moças Cegas, a universidade e claro, as gravações para o canal que são feitas em um estúdio no Gonzaga, em Santos. "Antes fazia as gravações em casa, mas há uns meses o namorado do meu primo montou uma produtora e se ofereceu para me ajudar na produção dos vídeos".

No canal, os vídeos são postados uma vez por semana, geralmente às quintas-feiras, e fazem sucesso, principalmente por atingir deficientes visuais.

Mari conta que já recebeu mensagens de pessoas agradecendo pelos vídeos, que se sentem representados e, além disso, ela garante que conseguiu mudar o modo como as pessoas tratam o deficiente visual.

"Muita gente encara a cegueira como limitação. Particularmente odeio a palavra superação, parece que somos demolidores, sabe? Todo mundo supera algo e com a gente é igual. Não há nada de mais em não enxergar".


Superproteção



Mesmo com toda essa independência, Mari Romano conta que no começo foi difícil convencer sua mãe a deixá-la fazer faculdade.

"É claro que os pais ficam preocupados, é difícil mesmo, mas a gente precisa de um voto de confiança". Certa disso, a youtuber até gravou alguns vídeos sobre como andar sozinha na rua, como se virar com os estudos e ainda como lidar com a insegurança, evitando roubos.

Durante todo o bate-papo com A Tribuna On-line, a futura jornalista deixou bem claro que ser deficiente visual nunca foi um problema na sua vida. " Sou feliz do meu jeito, é claro que às veze bate uma deprê, como pode acontecer com qualquer outra pessoa. Pra mim, isso tudo é maior do que a cegueira, através do canal consigo chegar a pessoas que precisam de motivação".


Fonte: A TRIBUNA

segunda-feira, 17 de abril de 2017

🚗 🚗 🚗 Direitos e Deveres no Trânsito 🚗 🚗 🚗



A Resolução n. 304/2008 do Contran dispõe sobre as vagas de estacionamento destinadas a portadores de deficiência ou dificuldade de locomoção. No documento, é especificado que o órgão ou entidade executiva de trânsito deve expedir o documento (artigo 2º, inciso 2º) que tem validade em todo o território nacional (artigo 2º, inciso 1º). Cada órgão municipal tem seus procedimentos para retirar a credencial. Procure saber como o processo se dá na sua localidade ;)

Confira a resolução do Contran: http://bit.ly/Resolução304

Descrição da Imagem #PraCegoVer: Ilustração de uma idosa na cadeira de rodas sendo empurrada por uma moça. O carro delas encontra-se estacionado ao fundo.
Texto: VAGA PARA DEFICIENTE. Saiba como retirar a credencial: Procure o Dentran ou entidade executiva de trânsito do município da pessoa portadora de deficiência. Geralmente você deve levar: Comprovante de residência; CNH válida (caso condutor); Documento de identificação e CPF (caso passageiro); Laudo médico atualizado. Em alguns casos, ainda é requerida uma consulta médica realizada por um profissional do órgão. Fb.com/cnj.oficial

domingo, 9 de abril de 2017

Hospital das Clínicas da USP Oferece Vagas para Tratamento Psiquiátrico

Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) dispõe de 200 vagas para tratamento de pacientes voluntários em diversos grupos e projetos de pesquisa. Os tratamentos são gratuitos, inclusive medicações, exames laboratoriais e de imagem, de acordo com os serviços oferecidos. O instituto está localizado na Rua Dr. Ovídio Pires de Campos, 785, Cerqueira César, São Paulo – próximo ao Metrô Clínicas.

Confira os tratamentos oferecidos:

Crianças pré-escolares com medos noturnos – Medos noturnos são fenômenos naturais e comuns no desenvolvimento infantil; contudo, quando frequentes, podem se tornar severos e recorrentes, gerando problemas no sono, ansiedade e sofrimento para a criança e sua família. O IPq e o Instituto de Psicologia (IP) da USP buscam crianças de 4 a 6 anos, que apresentem medos noturnos intensos, acompanhados de comportamento de esquiva para dormir sozinhas, para projeto que vai testar uma nova alternativa de intervenção breve, com orientação parental e material psicoeducativo infantil. Os pais/mães podem se inscrever pelos e-mails renatha.rafihi@hc.fm.usp.br ou sandra.quero@casamagica.net.br.

Homossexuais masculinos a partir de 50 anos – O Laboratório de Neurociências do IPq busca homossexuais masculinos, a partir de 50 anos, para grupo psicoterápico que abordará questões emocionais e afetivas, discutindo aspectos relacionados à maturidade, família, trabalho, carreira, sexualidade e outros. Inscrições pelo e-mail maturidadeemcores@gmail.com.

Depressão – Homens e mulheres, acima de 60 anos, que estejam em tratamento com antidepressivo no mínimo há seis meses, e que ainda não tenham apresentado melhora, para participar de estudo clínico com nova medicação. Informações e inscrições para triagem pelo e-mail projeto.depressao.idosos@gmail.com ou telefone (11) 2661-6973.

Autismo – Meninas de 4 a 16 anos e 11 meses, com diagnóstico de autismo (F84.0/CID 10), residentes em SP, para estudo no qual será avaliada a eficácia de Ocitocina spray nasal na redução dos prejuízos na área da interação social, no que se refere a padrões de comportamentos repetitivos. Informações e inscrições para triagem pelo e-mail debzambori@gmail.com.

TOC – Pacientes com diagnóstico de TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo), de 14 a 65 anos, que estejam em tratamento farmacológico, mas sem resposta adequada, para uma nova abordagem terapêutica, por meio de estimulação magnética transcraniana. O participantes receberão assistência psiquiátrica e ajuda de custo para deslocamento. Inscrições e informações pelo e-mail:pesquisa.toc.etcc@gmail.com ou telefone (11) 2661-6972.

TOC – Homens e mulheres de 18 a 65 anos, com diagnóstico de TOC, sem tratamento psiquiátrico nos últimos três meses. O paciente passará por exames clínicos e de ressonância magnética de crânio e receberá tratamento medicamentoso. Inscrições para triagem pelo e-mail julianadiniz@usp.br ou telefone (11) 2661-6972.

Esquizofrenia – Pessoas de 18 a 60 anos, com diagnóstico de esquizofrenia, para uma nova abordagem terapêutica, que vem se mostrando eficaz no controle de sintomas chamados negativos, como apatia, falta de vontade, energia, isolamento social e baixa afetividade, presentes em cerca de 60% dos portadores da doença. Informações e inscrições pelo e-mail pesquisa.esquizofrenia@gmail.com.

Estresse pós-traumático – Voluntários de 18 a 65 anos, que tenham vivenciado ou presenciado eventos traumáticos em qualquer momento da vida e que ainda se encontrem emocionalmente abalados. Serão oferecidos tratamentos médico e psicológico. Informações e inscrições pelo e-mail novasestrategias.ipq@hc.fm.usp.br ou telefone (11) 94990-4532.

TDAH – Crianças entre 3 anos e 11 meses e 5 anos e 11 meses, que apresentem agitação e desatenção. Se confirmado diagnóstico de Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), o paciente será incluído em protocolo de tratamento. Informações e inscrições no site: www.estudomappa.com.

Gestantes e pós-parto – Gestantes de 18 a 45 anos, com quadros de depressão e ansiedade e para mulheres até o 6º mês do período pós-parto, de 18 a 45 anos, com quadro de depressão pós-parto. Agendar triagem pelo telefone (11) 2661-6440.

Jogo patológico – Voluntários maiores de 18 anos, que apresentem compulsão por jogos de azar, a ponto de prejudicar seu trabalho, finanças ou relacionamentos. Inscrições para triagem pelos telefones (11) 2661-7805 / 2307-7805 ou e-mail proamjo.secretaria@gmail.com.

Memória – Pessoas a partir de 60 anos, sem dificuldades de memória ou raciocínio em geral ou apenas com dificuldades leves, para estudo que pretende identificar o risco para o desenvolvimento da doença de Alzheimer, com uso de uma nova tecnologia diagnóstica. Informações e inscrições pelo e-mail pesquisamemorialim27@gmail.com.

Portadores de doença de Alzheimer e seus cuidadores – Pessoas acima de 60 anos, que apresentem demência de Alzheimer, bem como seu cuidador direto, maior de 18 anos, para estudo no qual os cuidadores serão ensinados a manejar pacientes que apresentem agitação, agressividade e alterações do sono, entre outros, visando a melhorar esses sintomas e diminuir a sobrecarga para ambos. Informações e inscrições pelo e-mail xandamartini@usp.br.

Compulsão alimentar – Mulheres de 18 a 60 anos, que tenham realizado cirurgia bariátrica para perda de peso há mais de dois anos, mas que mantenham IMC superior a 30kg/m² e apresentem episódios de compulsão alimentar. Informações e inscrições para triagem pelo e-mail ambulim.ipq@hc.fm.usp.br.

Anorexia – Adolescentes de 12 a 17 anos, com diagnóstico de anorexia nervosa ou que tenham apresentado perda de peso em um curto período de tempo, acompanhado de medo intenso de engordar. Inscrições pelo e-mail protad.hc@uol.com.br (informar nome completo do adolescente, data e ano de nascimento, nome dos pais ou responsáveis, motivo da procura por atendimento e telefones de contato).

Bulimia – Adolescentes até 17 anos, com bulimia nervosa. Os pacientes selecionados receberão atendimento psiquiátrico, nutricional e psicológico. Inscrições pelo e-mail: protad.hc@uol.com.br – informar nome completo do adolescente; data de nascimento; nome dos pais ou responsáveis; motivo da procura por atendimento e telefone para contato.

Idosos com TDAH – Pessoas a partir de 65 anos, que apresentem sintomas de Transtorno de Déficit Atenção e Hiperatividade (TDAH) desde a infância e/ou juventude (desatenção, distração, desorganização, procrastinação, agitação). Inscrições para triagem pelo e-mail idosotdah@gmail.com.

Epilepsia – Crianças e adolescentes de 6 a 16 anos, com diagnóstico de epilepsia rolândica, ou adolescentes e adultos, de 16 a 55 anos, com epilepsia mioclônica juvenil. Informações e inscrições pelo site www.epilepsiahc.org.

Oniomania (compra compulsiva) – Pessoas de 21 a 60 anos, que apresentem comportamento repetitivo e crônico de gastar descontroladamente. Esses indivíduos também podem apresentar outros transtornos associados, como ansiedade, depressão e transtorno bipolar. Informações e inscrições telefone (11) 2661 7805 ou site: www.amiti.com.br.

Ciúme patológico – Pessoas maiores de 18 anos, que percebam que seu ciúme prejudica o relacionamento amoroso de alguma forma, sendo motivo de brigas ou discussões, com queixas e reclamações sobre o ciúme excessivo do/a parceiro/a. Inscrições telefone (11) 2661-7805 ou e-mail: proamiti.secretaria@gmail.com.

Cleptomania – Transtorno caracterizado pelo furto impulsivo de objetos desnecessários, geralmente para uso pessoal e de baixo valor monetário. O tratamento oferecido é individual e inclui psicoterapia e medicamentos. Informações e inscrições pelo telefone (11) 2661-7805 ou e-mail proamiti.secretaria@gmail.com.

Impulso sexual excessivo – Homens e mulheres, acima de 18 anos, que apresentem compulsão sexual. São oferecidos tratamentos psicoterápico e medicamentoso. Inscrições para triagem pelo telefone (11) 2661-7805, de segunda a sexta-feira (exceto quintas-feiras), horário comercial, ou e-mail proamiti.secretaria@gmail.com.

Automutilação – Pessoas maiores de 18 anos, que apresentem comportamento intencional envolvendo agressão direta ao próprio corpo, tais como cortar a própria pele, bater em si mesmo e queimar-se. Informações e inscrições para triagem pelo telefone (11) 2661-7805, de segunda a sexta-feira (exceto quintas-feiras), horário comercial, ou e-mail proamiti.secretaria@gmail.com.

Dependência tecnológica – Voluntários maiores de 18 anos, que apresentem dependência de internet, jogos on-line e celular. O tratamento inclui psicoterapia e medicamentos. Inscrições para triagem pelo telefone (11) 2661-7805, de segunda a sexta-feira (exceto quintas-feiras), horário comercial, ou e-mail: proamiti.secretaria@gmail.com.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

7 DE ABRIL - DIA NACIONAL DE COMBATE AO BULLYING

O Senado aprovou no ano passado projeto de lei que instituiu o dia 7 de abril como o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola. Na mesma data, em 2011, doze crianças foram assassinadas numa escola pública em Realengo, no Rio de Janeiro.
Já o Programa de Combate ao Bullying foi aprovado na Casa em 2015 e se tornou a Lei n. 13.185/15, que define bullying como todo ato de violência física ou psicológica, intencional e repetitivo que ocorre sem motivação evidente, praticado por indivíduo ou grupo, contra uma ou mais pessoas, com o objetivo de intimidá-la ou agredi-la, causando dor e angústia à vítima, em uma relação de desequilíbrio de poder entre as partes envolvidas.

 Conheça a Lei: http://bit.ly/lei-bullying

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Quem Será Por Nós?

O eleitorado com deficiência
Ficou com uma pergunta atravessada.
Por quais vereadores  poderemos
Ver a nossa bandeira levantada?

O resultado dessas eleições
Zerou a nossa visibilidade
no Parlamento. Com quem contaremos
na luta pela acessibilidade?

Pedimos a Deus que o Legislativo
Municipal não nos deixe fora
das discussões sobre mobilidade.

Somos parcela bem considerável
do eleitorado. E só reivindicamos
Viver numa cidade transitável.

sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Rede Globo de Televisão Ignora Solenemente as Paralimpíadas do Rio de Janeiro

De quem deu a cobertura que deu aos Jogos Olímpicos, o povo esperava, no mínimo, o mesmo interesse pela cobertura dos Jogos Paralímpicos.
Não adianta contratar atores com deficiência para uma única produção, para mostrar sabe Deus o que a quem, e na hora de um megaevento como esse, simplesmente, fazer-se de surdo (aliás, um paradoxo, porque, até onde se sabe, surdez é deficiência auditiva). Bola pretíssima para a #RedeGlobo esse ano. Ainda mais, sendo a sede onde é.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Programa BEM - ESTAR Dedicado às pessoas com deficiência na véspera da abertura das Paralimpíadas

Contando com a presença do jornalista Jairo Marques, que falou sobre seu livro MALACABADO e deu dicas sobre a maneira de abordar uma pessoa com deficiência, o programa BEM - ESTAR de hoje estava excelente. Vale ver.